Investir em ações é investir no Brasil

Você, com certeza, ouviu falar no mercado de ações. Mas sabe realmente como ele funciona?

Quantas vezes você cansou de escutar o noticiário das 8:00 da noite, falando sobre como a Bolsa de Valores subiu, ou caiu naquele dia?

Ou então, quando escuta uma notícia sobre alguma reforma política que beneficiou determinada empresa, aumentando o valor das suas ações?

Porém, acredito que você também conheça histórias de pessoas que perderam muito dinheiro, por colocarem tudo em uma ação de uma determinada empresa.

Ou então, sente que esse mercado é complexo demais, e somente pessoas com muito dinheiro se dão bem nessa área.

É claro que não existe dinheiro fácil, e nem todo mundo nasce com a devida habilidade para atuar no mercado de capitais.

Mas isso não quer dizer que você, pequeno investidor, tenha que deixar essa oportunidade passar.

Investir em ações é uma das melhores maneiras de fazer seu dinheiro trabalhar para você. E o melhor: se tornar parceiro de grandes empresas.

E com certeza, além dos excelentes retornos, você pode construir um patrimônio sólido, e que durará um bom tempo.

Antes de entrar em mais detalhes, vou explicar direitinho o que é esse mercado tão promissor.

O que é uma ação?

Pense no seguinte: você é dono de uma empresa, e pretende conseguir mais capital para realizar alguns avanços.

Talvez esteja pensando em reformar o prédio para aumentar a produtividade. Ou então, investir em um bom quadro de funcionários.

Então, como forma de conseguir esse dinheiro, você decide vender pequenas frações dela para quem quiser se tornar sócio seu.

E como forma de retorno, você garante aos seus sócios direitos sobre os lucros e outros benefícios que a empresa pode proporcionar.

Ações são esses pequenos pedaços de grandes empresas, que são negociados na Bolsa de Valores (aqui no Brasil, o Ibovespa). É uma forma que elas encontram para arrendar capital, tornando possível que elas invistam no seu crescimento.

Já imaginou você sendo sócio da Vale, a maior empresa mineradora do mundo?

Ou da Suzano, que é a 2ª maior produtora de papel e celulose?

Ou então, ser parceiro do Banco do Brasil, que a mais de 200 anos, vem atuando no país?

Acredite: tudo isso é possível investindo em ações.

Quando você adquire uma ação, está automaticamente se tornando sócio da empresa. E passa a ter direitos interessantes, como receber parte dos lucros através dos dividendos.

É um dinheiro que cai na sua conta, e que é totalmente isento de imposto de renda, o que torna essa modalidade muito atraente.

É seguro investir em ações?

Essa talvez seja sua principal pergunta, desde o momento que começou a ler este artigo.

Na verdade, o que acontece é o seguinte: existe muitas inverdades e outros equívocos que as pessoas fazem quando o assunto é investir em ações.

Vamos então ver algumas coisas que não são verdadeiras, e em seguida, irei dizer a realidade com respeito a essa modalidade de investimento

Investir em ações é muito arriscado

Qualquer tipo de investimento pode ser arriscado, não importa se você está comprando ações, uma casa ou está tentando montar uma empresa.

Mas uma coisa é certa: quanto mais você estudar, e se manter atualizado no que se refere a investir em ações, com certeza reduzirá e muito o risco de perder dinheiro.

Grande parte dos que perdem verdadeiras fortunas no mercado de capitais se dá pelo fato de que fizeram tudo de maneira impulsiva, sem conhecer direito como essa modalidade funciona.

Mas você com certeza, fará diferente, e reservará mais tempo para estudar esse mercado, e se planejar de maneira correta e assertiva.

Mercado de ações é uma loteria

Essa é outra grande mentira, mas que vive sendo repetida por aqueles que não conhecem o mercado de ações.

Lembra no começo que eu expliquei o que é uma ação? É uma pequena parte de uma empresa que você pode comprar na Bolsa de Valores, o que lhe dá o direito de ser sócio da mesma.

Você não está participando de um jogo, e sim tornando-se parceiro de um grande empreendimento.

Esse mercado é só para pessoas com muito dinheiro

Qualquer pessoa pode começar a investir em ações, mesmo quem tem pouco dinheiro.

Não existe uma quantidade mínima para começar a investir, e qualquer pessoa física pode ter seu cadastro em uma corretora, podendo comprar ou vender ações.

Na verdade, o que existe é os custos envolvidos nas transações, e que devem ser pesados para não comprometer seu dinheiro. Mais um vez, bom planejamento e estudo irão fazer a diferença.

 

Agora que você está bem melhor informado, veja o que é preciso para começar

O que é preciso para investir em ações?

Primeiro lugar: estar sempre disposto a aprender e conhecer.

O seu conhecimento sobre as empresas, aliado a sua capacidade de entender o cenário econômico atual determinará seu sucesso nesse mercado.

O próximo passo é abrir uma conta em uma corretora, que permita que você compre e venda ações durante o pregão do Ibovespa. É possível, inclusive, fazer a abertura on-line, sem custo ou burocracia.

O único ponto a se atentar aqui é os custos das operações. Para cada ordem de compra e venda efetuada, a corretora cobra um valor, que é conhecido como “corretagem”. Fique atento a esses custos, para não perder seus rendimentos no curto e longo prazo.

É claro que investir em ações requer tempo e dedicação, mas isso não é motivo para você desistir da ideia.

Por isso, busque sempre estudar e conhecer o assunto. Se necessário, assine com consultorias especializadas e que façam boas análises de empresas.

Uma opção interessante é escolher bons fundos de ações, geridos por excelentes profissionais. Eles têm muita experiência, e podem fazer seu dinheiro trabalhar para você de forma mais eficiente.

Investir em ações é uma excelente maneira de aumentar seu patrimônio, além de ajudar no desenvolvimento do país, se tornando sócio de boas empresas.

Está mais seguro agora para investir nessa modalidade? Deixe seu comentário e me fale qual são seus planos para começar a mudar sua vida, e fazer seu dinheiro trabalhar para você.