Saiba investir em renda fixa no Brasil

Você sabe algo, ou já ouviu falar sobre renda fixa?

Sabia que seu dinheiro pode trabalhar por você, e com mais eficiência, nesse tipo de investimento?

Infelizmente, vivemos em um país carente de educação financeira, e a maioria não sabe como investir.

O reflexo disso se vê em como o cidadão enfrenta dificuldades para ter uma vida satisfatória, em meio a tantas desigualdades.

Mas estou aqui para lhe ensinar a como fazer o seu dinheiro trabalhar para você. E investir em renda fixa no Brasil é uma maneira de conseguir isso.

Dentre as mais diversas opções que existem, vou falar muito sobre a mais acessível e rentável que existe: o Tesouro Direto.

Veja o que você vai aprender hoje:

  1. Por que vale a pena investir em renda fixa no Brasil?
  2. Tesouro Direto: melhor opção de renda fixa
  3. Requisitos para começar a investir em renda fixa
  4. Possíveis riscos e retornos

Ao final deste artigo, você terá mais segurança por se informar melhor sobre como investir em renda fixa no Brasil.

E com certeza, ficará animado em iniciar seus planos para investir de forma segura e eficiente.

 

Por que vale a pena investir em renda fixa no Brasil?

Uma respostas simples e direta é: somos recordistas mundiais em juros!

Pois é. Você sabia que, só no crédito rotativo de cartão, alguns bancos cobram absurdos 700% de juros? Triste demais! 😥

Por outro lado, esses juros altos representam uma grande oportunidade: investir em renda fixa, com bons ganhos.

Vou explicar, antes mais nada, o que significa esse termo:

Renda fixa são aplicações financeiras em que o investidor tem conhecimento sobre o quanto vai ganhar, no decorrer do período em que o dinheiro fica aplicado.

Para ficar mais simples: você empresta seu dinheiro pra uma instituição (privada ou pública), e ela paga de volta esse valor, acrescidos de juros e correção monetária, depois de um tempo.

Sensacional, não é? 🙂

Nessa modalidade, existem três tipos de aplicações:

  • Pré-fixadas: quando se compra um papel ou título desse tipo, você receberá no fim, um valor pré-estabelecido, mais os juros corrigidos.
  • Pós-fixadas: nesse caso, o valor a receber, além dos juros acordados, será corrigido através de um índice. Os mais comuns são os títulos indexados pela inflação (IPCA).

A ideia de investir em renda fixa é manter rendimentos constantes, maiores do que qualquer outro tipo de aplicação, como a Poupança.

Dentre as mais diversas opções que existem, uma se destaca pelos seus ganhos expressivos no últimos anos.

Tesouro Direto: melhor opção de renda fixa

Em 2002, o Tesouro Nacional, em parceria com a BM&F Bovespa (Bolsa de Valores brasileira), criou um programa em que, pessoas físicas poderiam comprar e vender títulos públicos via internet.

E assim, surgiu o Tesouro Direto.

Desde então, muitos brasileiros viram uma grande oportunidade de poupar seu dinheiro, mas com rendimentos acima da média.

Isto acontece porque as taxas embutidas nas aplicações são maiores do que os da Poupança.

Por exemplo, o título Tesouro Pré-fixado 2020 paga ao detentor, por ano, entre 9,0% e 9,5%. Bem acima da Caderneta de Poupança, que chega a, no máximo, 6%.

Existem ainda outros títulos que, além da taxa de juros acordada, adicionam o índice inflacionário, conhecido como IPCA.

Ou seja: você recebe um rendimento extra que acompanha a inflação, assegurando ainda mais seu poder de compra.

Bem vantajoso, não é verdade?

Outra coisa que torna atraente o Tesouro Direto é a liquidez.

Você pode comprar e vender os títulos durante o horário de negociação. E, no caso da venda, seu dinheiro cai no dia seguinte em sua conta.

Mas tenho certeza que você deve estar se perguntando: “O que preciso fazer para começar a investir em renda fixa?

Requisitos para se investir em renda fixa

Qualquer pessoa pode investir em renda fixa, independente do quanto tem para essa finalidade.

Porém, antes de buscar o gerente do seu banco, é importante que você saiba algumas coisas.

As grandes instituições privadas procuram oferecer produtos bancários para seus clientes que, além de não renderem bem, cobram taxas abusivas.

Isto porque os bancos, como qualquer outro tipo de comércio, precisa fazer caixa e lucrar. E os gerentes têm metas a cumprir.

Cuidado com CDB’s e Fundos DI com taxas de administração acima de 1,0%. Elas corroem todo seu investimento, e podem lhe trazer prejuízos.

Quer uma dica? Procure corretoras independentes. Muitas delas oferecem os melhores títulos de renda fixa com as melhores taxas.

Existem algumas que não cobram nada para comprar e vender títulos do Tesouro Direto.

E sabe o que é mais interessante de tudo isso? Alguns papéis dessa modalidade podem ser adquiridos por apenas R$ 30,00.

Incrível, não é verdade? 😀

E no próprio site do Tesouro Direto, você pode se informar das corretoras recomendadas, e que oferecem esses títulos públicos.

Possíveis riscos e retornos

Investir em renda fixa no Brasil não possui riscos tão grandes quanto aplicações de renda variável.

No caso dos títulos públicos, o risco é baixo, pois o Tesouro Nacional possui um lastro robusto, e tem condições de aguentar as piores crises que vierem.

Se optar por aplicações de bancos e corretoras privadas, existe uma espécie de seguro, provido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

O FGC tem como objetivo, garantir que o investidor possa restituir até R$ 250.000,00 caso algumas dessas instituições quebrem, entrando em falência.

Ainda falando mais no Tesouro Direto, algumas aplicações podem variar durante o tempo em que seu dinheiro estiver aplicado. Isto acontece devido a variação dos juros, negociados durante o pregão da Bolsa de Valores.

A ideia aqui é que você não se preocupe demais com isso, e carregue esses papéis por um bom tempo. Quanto mais seu dinheiro ficar aplicado, maior será os rendimentos associados aos títulos que você possui.

Considerações finais

Investir em renda fixa no Brasil é, sem sombra de dúvida, uma excelente alternativa para fazer seu dinheiro trabalhar para você.

Apesar de sofrermos com os juros mais altos, podemos aproveitar esse cenário para aplicar em títulos e papeis que acompanham essas taxas.

No caso do Tesouro Direto, deixar o dinheiro aplicado nesses títulos é uma forma de ajudar nosso Governo a manter recursos para serem destinados as necessidades básicas, como:

  • Educação
  • Saúde
  • Infraestrutura
  • Transporte

E você? Acredita que investir em renda fixa é uma boa oportunidade? Deixe seu comentário e nos diga quais são seus planos futuros com respeito a isso.

E não esqueça de deixar seu e-mail para receber alertas de novos artigos como esse.