HGBS11 FII – Hedge Brasil Shopping FII

Eu quero te mandar alguns Ebooks de Graça, deixe o seu Email.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Pinterest

O fundo imobiliário Hedge Brasil Shopping FII, ou  HGBS11 FII é um dos fundos imobiliários mais tradicionais da gestora Hedge Investiments.

Muitos investidores curtem o segmento de shopping center, contudo, ao longo de 2020, os fundos desse segmento vêm sofrendo bastante com os efeitos da pandemia de COVID-19.

Sem dúvidas, a gestora do HGBS11 é uma das gestoras mais fortes do mercado de fundos imobiliários.

Então, no artigo de hoje, vamos falar sobre o fundo Hedge Brasil Shopping FII e quais as suas principais características.

Desde já aviso que não é nenhuma recomendação de compra e venda,certo?

O que é o HGBS11 FII?

O Hedge Brasil Shopping FII, ou HGBS11 FII, é um fundo imobiliário de tijolo do setor de shopping center registrado junto a CVM com o número de CNPJ 08431747/0001-06.

O objetivo do fundo é gerar proventos pela aquisição e exploração comercial de participações em shopping centers construídos e em operação.

Além disso, o HGBS11 também pode alocar parte de sua renda em cotas de outros FIIs, CRIs ou ativos de renda fixa.

O fundo tem a gestão da Hedge Investments Real Estate Gestão de Recursos Ltda e a administração da Hedge Investments Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

O HGBS11 teve seu início de negociações na bolsa no final do ano de 2006 e é destinado ao investimentos por parte de investidores em geral.

Atualmente, o fundo apresenta uma taxa de administração de 0,6 % ao ano sobre o valor de mercado das cotas e não é cobrada nenhuma taxa de performance.

O fundo não apresenta prazo determinado de duração e possui sistema de gestão ativa.

Inegavelmente, o HGBS11 FII cresceu muito devido as 8 emissões lançadas a mercado desde o final de 2006.

Um ponto importante é que os ativos do portfólio do fundo devem ter ao menos 15.000 m² de ABL, além de localizações em regiões consideradas relevantes, de acordo com a gestão do HGBS11 FII.

Primeiras impressões sobre o HGBS11

Em primeiro lugar, um dos pontos que me sempre me chamou a atenção foi a clareza e a transparência de comunicação da Hedge Investiments com os cotistas do HGBS11 FII.

O HGBS11 RI é bastante organizado e funcional, o que facilita o acesso dos cotistas aos relatórios, fatos relevantes e outros documentos emitidos.

Além disso, a estruturação e a contextualização das informações presentes nos relatórios gerenciais são absurdas, inclusive em comparação a outros relatórios de outras gestoras grandes.

Sendo assim, o RI do HGBS11 consegue disponibilizar todas as informações de forma bastante completa aos seus cotistas.

Na minha opinião, quais os pontos positivos do HGBS11 FII?

1 –  Quantidade de ativos do portfólio do fundo

Atualmente, o HGBS11 possui participações em 16 shopping centers localizados em 5 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Santa Catarina.

Isso faz que com que o fundo tenha uma diversificação de ativos bastante interessante, o que é capaz de mitigar riscos no longo prazo.

Contudo, assim como outros FIIs de shopping center, o HGBS11 sofreu bastante com a pandemia de COVID-19 e sua cotação desvalorizou bastante.

Por consequência, muitos shoppings permaneceram fechados ou com funcionamento parcial nos últimos meses (figura 1).

hgbs11 ri
Figura 1: Funcionamento dos shoppings do HGBS11 FII durante a pandemia de COVID-19. Fonte: HGBS11 RI (julho / 2020).

Ainda assim, na minha opinião, o conjunto de ativos do HGBS11 FII está entre os mais relevantes dos FIIs do segmento de shopping center listados junto a B3.

2 – Ter a Hegde Investments como gestora do fundo

Ter uma gestora consolidada e consistente é essencial para que um FII consiga se destacar num mercado tão competitivo.

Atualmente, a gestora do HGBS11 emite relatórios bastante explicativos, o que permite ao cotista entender o posicionamento do fundo perante o mercado imobiliário.

Sendo assim, sem dúvidas, a Hedge Investiments faz um trabalho diferenciado na gestão de fundos como HGBS11 e HFOF11.

Desse modo, os cotistas do HGBS11 FII podem ficar tranquilos pela solidez e trabalho adequado da gestão.

3 – O HGBS11 investe somente em shoppings com maturidade econômica

O fundo investe atualmente em 16 ativos nos quais todos eles já possuem um tempo de funcionamento de pelo menos 7 anos.

Isso faz com que os ativos do HGBS11 FII já apresentem uma posição consolidada no segmento de shopping center, sem a necessidade de buscar espaço diante da concorrência.

4 – O fundo investe em shoppings que conseguem atender públicos alvo diferentes em termos econômicos e regionais

Por exemplo, o Outlet I Fashion Novo Hamburgo tem uma estrutura adequada ao conceito de outlet, já o Shopping Goiabeiras, localizado na cidade de Cuiabá, tem o conceito de shopping mais tradicional.

Desse modo, a diversidade de características estruturais dos shoppings centers do HGBS11 permite a atração de diferentes públicos alvo.

Na minha opinião, quais os pontos negativos do HGBS11 FII?

1 – Não ser majoritário na maioria dos empreendimentos do fundo.

Quando o FII não é majoritário nos ativos do seu portfólio, ele perde o poder de barganha nas negociações, principalmente no que diz respeito as possíveis reformas e obras.

Então, atualmente, o HGBS11 é majoritário em somente 20 % dos empreendimentos do fundo com participações de:

  • 87,6 % no Shopping Penha;
  • 88,8 % no Shopping West Plaza;
  • 59 % no Tivoli Shopping Center;
  • 54 % no Goiabeiras Shopping Center;

Em todos os outros 12 ativos, o fundo tem participação inferior a 49 % no empreendimento.

2 – Ter alta concentração dos ativos no estado de São Paulo.

Embora os paulistas e paulistanos sejam frequentadores assíduos de shopping centers, o HGBS11 FII concentra 87 % dos seus ativos no estado de São Paulo (Figura 2).

HGBS11 FII
Figura 2: Localização do portfólio de shoppings do HGBS11.
Fonte: HGBS11 RI (julho / 2020).

Conforme demostrado na figura 2, cerca de 52 % dos ativos do fundo (6 shopping centers) estão localizados no município de São Paulo.

Além disso, outros 6 shopping centers (35 %) estão localizados em cidades importantes do estado de São Paulo como Campinas e Santo André.

Sendo assim, embora haja diversificação de número de ativos, a diversificação regional do HGBS11 poderia ser maior.

Minha conclusão sobre o HGBS11 FII

Na minha opinião, o HGBS11 é um dos fundos imobiliários do segmento de shopping center mais consistentes para o investimento em longo prazo.

Contudo, assim como todo FII, o fundo apresenta suas desvantagens que não retiram o mérito da gestora ao longo dos anos.

E você, tem HGBS11 em carteira? O que acha da gestão da Hedge?

Me conta aí!

 

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Pinterest

Últimos artigos

Artigos Passados

Que tal dar um gás no seu Aprendizado?

Faça algum dos nossos cursos e aprenda mais rápido e melhor!